Programação

 
Maria Bueno




Maria da Conceição Bueno, mais conhecida como Maria Bueno, é uma das figuras mais conhecidas da história de Curitiba. A história de uma mulher que ousou pensar, numa época em que ousar era quase um crime. Uma mulher cuja história fascina e intriga a todos nós há mais de um século.

O mistério de seus supostos milagres e as questões não respondidas acerca de sua vida e morte, intrigam também, há muito tempo, o dramaturgo e diretor teatral João Luiz Fiani, que sempre sonhou em levar à cena a vida da chamada ‘Santa de Curitiba”.

“Os mistérios que envolvem a vida de Maria Bueno, sempre me fascinaram e nunca tirei da cabeça a ideia de escrever uma peça teatral que tratasse sua vida de maneira poética e dramática como o caso merece, mas também com o resguardo contextual e cautela histórica que os fatos requerem”, explica Fiani. “Durante muito tempo, me empenhei numa pesquisa sobre os fatos, li e reli muitos artigos, conversei com pessoas, visitei diversas vezes seu túmulo no Cemitério Municipal de Curitiba, enfim, me cerquei por todos os lados com as mais variadas informações para compor um texto que fosse isento de pré julgamentos sobre as personagens e que, ao mesmo tempo, se aproximasse da imagem que o público tem do caso e, paradoxalmente, que não abandonasse a beleza que o teatro pode conferir a uma história sobre bondade lutando contra crueldade e injustiça”, finaliza o autor e diretor do espetáculo.

Após concluir suas pesquisas, Fiani se debruçou sobre o teclado e encarou a difícil missão de transformar seus pensamentos em palavras, em cenas que façam o público viajar na história, mas ao mesmo refletir sobre os fatos. O resultado é um espetáculo denso e que prende a atenção do início ao fim, numa sucessão de cenas que contam em paralelo, numa dinâmica de flash back, a vida de Maria Bueno e o julgamento de seu algoz, o soldado do exército Inácio José Diniz, cujo julgamento foi obscuro e confuso, sendo que jamais teremos certeza de seus detalhes, uma vez que os autos desapareceram, assim como outras documentações sobre o caso.

A personagem é focada em duas etapas de sua vida, a infância, onde é vivida pela atriz Amanda Pickler e a juventude até o dia de sua morte, fase do espetáculo em que é representada pela atriz e cantora Mel Maia. A linguagem do espetáculo é simples e direta, como a devoção que o povo curitibano tem por sua santa, não reconhecida oficialmente, muito embora, desde sua morte,  diversos milagres e graças são atribuídos a ela que é considerada santa de fato, mas não de direito, uma vez que sua canonização nunca foi cogitada pela Igreja Católica.

O espetáculo traz aliada ao texto, uma linguagem musical, com nove9 canções foram compostas exclusivamente para ajudar a contar a história, da qual tomam parte além de Amanda Piclker e Mel Maia, Daniel Marcondes como o anspeçada Diniz, e os atores Marcyo Luz, Rogério Bozza, Alisson Diniz, David Moura, Ingrid Bozza,  Mayara Bonde e Deusuita Xisto.

O espetáculo estreia na próxima sexta-feira (10/07) e permanece em cartaz até 23 de agosto, às sextas e sábados às 21h e domingos às 19h.

 

-----------------------------------

FICHA TÉCNICA

Texto: João Luiz Fiani

Elenco: Amanda Pickler, Mel Maia, Daniel Marcondes, Alisson Diniz, Deusuíta Xisto, Rogério Bozza, Ingrid Bozza, Marcyo Luz, Mayara Bonde e David Moura

Figurino: Luis Afonso Burigo

Cenário: Leopoldo Baldessar

Iluminação: João Luiz Fiani

Vídeos: Thatiana Moraes e Marino Jr.

Sonoplastia: Jader Alves

Trilha Sonora Original: Letra João Luiz Fiani e Música Marcyo Luz, David Moura e Mel Maia

Direção Musical e Preparação Vocal: Marcyo Luz

Confecção de Figurinos: Rose Matias

Cenotécnico: Leopoldo Baldessar

Operador de Luz: Marinho Rezende

Operador de Som e Projeção de Vídeo: Thatiana Moraes

Contrarregra: Genésio Sutil

Direção de Produção: Thamis Barreto

Assistente de Produção: Thatiana Moraes

Coordenação de Projeto: João Luiz Fiani e Marino Jr

Contabilidade: Irineu Trapp

Captação de Projeto: Mercado de Idéias

Produção: Cia Máscaras de Teatro

Direção Geral: João Luiz Fiani

 

Ingressos:
Quinta ---> Inteira (R$20,00) - Meia (R$10,00) - Com Bônus (R$15,00)
Sexta  ---> Inteira (R$30,00) - Meia (R$15,00) - Com Bônus (R$20,00)
Sáb/Dom -> Inteira (R$40,00) - Meia (R$20,00) - Com Bônus (R$30,00)

Rua Treze de Maio, 629
41-3232-4499
Domingo a sexta a partir das 14hs
Sábados a partir das 10hs
(c) 2017 Teatro Lala Schneider.